Spinning permite gastar muitas calorias sem depender do clima e longe dos perigos da rua

Nosso Clube conta com sala e equipamentos de primeira linha para modalidade

 
Após sofrer um acidente durante um treino de ciclismo, e também querendo passar mais tempo com sua mulher, que estava grávida, o atleta sul-africano Johnathan Goldberg, mais conhecido como Johnny G., decidiu inventar um jeito de pedalar sem sair de casa. Sul-africano, ele havia trocado seu país pela Califórnia em 1979 e, após um início difícil, tornou-se um personal trainer de sucesso, tendo entre seus clientes estrelas dos anos 80, como a atriz Brooke Shields e o cantor Kenny Rogers.
 
A ideia de transformar sua garagem num espaço para treinamento surgiu durante a preparação para a Race Across America, uma prova que percorre os 5 mil km que separam a Califórnia de Nova York. Johnny G. desenvolveu uma bicicleta estacionária e montou um programa de treino que, ele nem imaginava na época, chegaria ao século 21 com cinco milhões de praticantes em 80 países. Trata-se do spinning, uma das modalidades disponíveis na academia do Nosso Clube.
 
“As aulas têm 45 minutos de duração e simulam as situações encontradas nos mais diferentes tipos de trilhas”, explica Guinho Silveira, da Guinho Wellness, que é concessionário da academia nossoclubina e especialista em spinning. Adepto da modalidade desde 1999, quando participou do primeiro curso ministrado por Johnny G. no Brasil, ele conta com o certificado internacional do programa desenvolvido pelo inventor desse esporte.
 
Guinho explica que as aulas de spinning podem receber alunos em diferentes níveis de condicionamento físico, pois respeitam os limites de cada um. “O spinning é uma atividade completa, ideal para quem gosta de pedalar, mas prefere não depender das variações do clima e enfrentar os perigos da rua”, afirma. “E também é um ótimo complemento para ciclistas que praticam estrada ou mountain bike”.
 
EQUIPAMENTOS DE PRIMEIRA
 
O professor de spinning tem várias opções para montar as aulas, conforme o nível de frequência cardíaca que pretende alcançar, exigindo mais ou menos do aluno. Também utiliza a estrutura da sala como ferramenta motivacional. Nesse quesito, atesta Guinho, o Nosso Clube tem um espaço e equipamentos de primeira linha. 
 
Os associados que praticam spinning contam com 26 bicicletas da marca Schwinn, considerada a melhor do mundo, e que permitem ajuste ideal para as mais diferentes estaturas e variados estágios de condicionamento físico e nível de força. A sala é climatizada e dispõe de sistemas de som e luz especialmente projetados para a modalidade, além de uma equipe de professores especialistas, alguns com mais 20 anos de experiência. 
 
As aulas são abertas a maiores de 14 anos e, por serem ajustáveis a cada indivíduo, podem receber até idosos. Bermuda própria para spinning ou capa de gel para o selim, além de uma garrafa de água e uma toalha, são os únicos itens recomendados para a aula. Também é interessante contar com um frequencímetro para ter uma noção real de esforço. O iniciante deve consultar um médico que ateste sua capacidade de acompanhar as aulas, que demandam alto gasto calórico.
 
Os associados podem optar por vários dias e horários para a prática do spinning, distribuídos de segunda a sábado. É preciso estar inscrito na academia. As atividades da modalidade no Nosso Clube retornarão após a pandemia de coronavírus ser contornada.
Voltar