Diversão com saúde física e mental nas aulas de ritmos da academia do Nosso Clube

Modalidade requer apenas energia e muita animação dos praticantes

 
Estar com os exames médicos em dia, usar roupas confortáveis, esbanjar energia e muita animação. É só disso que precisam os alunos das aulas de ritmos do Nosso Clube, conduzidas pela professora Ariani Leite às terças e quintas-feiras, às 8 horas e às 18h30, e às sextas-feiras, às 8 horas. Para participar, os interessados, com idade mínima de 13 anos, devem se inscrever na academia do clube. E aí já podem usufruir de uma modalidade que traz muitos benefícios para o corpo e para a mente.
 
“Nossas aulas comportam desde adolescentes a idosos, pois é possível cada praticante trabalhar de acordo com as suas possibilidades”, explica Ariani, lembrando que a modalidade é aberta também aos homens. “Os benefícios e desafios valem para qualquer pessoa”, diz, enumerando diversos ganhos que os exercícios trazem aos praticantes. 
 
Entre eles, está o aumento da consciência corporal, por meio da qual se aprende a manter uma postura adequada, ajudando a prevenir futuras lesões. Ela também cita o aumento da flexibilidade, do tônus muscular e da mobilidade das articulações. A aula de ritmos traz ainda a melhora da autoestima e do convívio social, favorecendo a construção de novas amizades. E desenvolve a expressão corporal, o que impacta na diminuição da timidez.

RITMOS X ZUMBA
 
Aprimoramento da coordenação motora, combate ao estresse e à depressão, melhora da capacidade cognitiva e prevenção de males crônicos, como diabetes e doenças do coração, são outros resultados positivos alcançados nas aulas de ritmos, segundo Ariani. A professora conta que as aulas são de aproximadamente 60 minutos, começando com uma música de aquecimento, seguindo com coreografias de ritmos e intensidades variados e finalizando com uma música mais lenta para alongamento.
 
Importante notar que a aula de ritmos é diferente da de zumba. “As duas modalidades possuem praticamente a mesma proposta, a diferença está na playlist”, ensina Ariani. “Na zumba, predominam vertentes latinas, como salsa, merengue, mambo e cúmbia, enquanto em uma aula de ritmos tocam estilos nacionais e internacionais, como axé, samba, sertanejo, funk, pop, hip hop e retrô, com predomínio de hits conhecidos e populares”.
 
Ou seja: diversão com saúde física e mental é o que espera pelos praticantes de ritmos no Nosso Clube. As atividades da academia do Nosso Clube serão retomadas assim que a pandemia de coronavírus for contornada.
Voltar